A Associação Empresarial da Covilhã, Belmonte e Penamacor,


constituída em 1920, é uma associação de empresários privada e sem fins lucrativos, que tem a sua sede na Covilhã e tem como área de intervenção os concelhos da Covilhã Belmonte e Penamacor.

Quase com um século de existência,
é crucial que a Associação Empresarial da Covilhã, Belmonte e Penamacor (AECBP) comece definitivamente a cumprir e honrar o desempenho dos seus deveres na prossecução do enriquecimento e competitividade da economia regional e local do território envolvido.

A AECBP possui como missão representar, defender, promover e apoiar os negócios dos seus associados, empresas ou empresários em nome individual, independentemente do seu setor de atividade, de uma forma independente, pautando-se pelos seus princípios de credibilidade, isenção e transparência, de modo a contribuir para um tecido empresarial cada vez mais competitivo, funcionando como uma plataforma de intervenção dos interesses económico- sociais da nossa Região. A Associação tem por fim promover o desenvolvimento das atividades económicas da respetiva região nos domínios técnico, económico, comercial, associativo e outros, e, em especial, assegurar aos seus associados uma crescente participação nas decisões e nos programas que com essas atividades se relacionem.

A Direção da AECBP é constituída por uma equipa estruturada e sólida de empresários da região da Cova da Beira dos mais diversos setores de negócio, e uma equipa interna de trabalho composta por elementos jovens e dinâmicos da área da Indústria Têxtil, Comunicação e Publicidade, Hotelaria e Restauração, Gestão e Finanças e Pequeno Comércio.



AECBP ao longo do tempo


A Associação Empresarial da Covilhã, Belmonte e Penamacor foi fundada em 1920 com a designação de Associação Comercial dos Lojistas. Em 1939, por imperativo legal, transformou-se em Grémio do Comércio do Concelho da Covilhã, por alvará de 19 de Setembro de 1940.
Em 25 de Outubro de 1956, por Alvará do Ministro das Corporações e Providência Social, o Grémio passou a designar-se por Grémio do Comércio dos Concelhos da Covilhã, Belmonte e Penamacor. Foi um passo importante para esta Associação uma vez que a mesma viu alargada a sua área de jurisdição aos concelhos limítrofes, caracterizando-a com objectivos regionais.
Com a revolução de Abril todo o panorama associativo foi alterado e o Grémio deu lugar à Associação Comercial e Industrial dos Concelhos de Covilhã, Belmonte e Penamacor. Os estatutos foram publicados no Boletim do Trabalho e Emprego n.º 35 - 1ª Série de 25 de Setembro de 1977.
Foi, assim, dado um passo fundamental para o desenvolvimento de todo este movimento Associativo que tem promovido a solidariedade, representado condignamente as respectivas actividades empresariais e tem imposto a necessária credibilidade, assim como tem fomentado um são relacionamento e apoio reciproco entre os Associados e a Associação.
Em 1983 adquiriu o edifício onde está instalada, o que tem permitido a execução de uma panóplia de actividades. No dia 10 de Janeiro de 1995 foi publicado no Diário da República a concessão da declaração de utilidade pública.
A 3 de Maio de 2001, por alteração deliberada em assembleia geral extraordinária, a Associação Comercial e Industrial dos Concelhos de Covilhã, Belmonte e Penamacor passou a denominar-se Associação Empresarial da Covilhã, Belmonte e Penamacor - AECBP.

Presentemente a Associação tem vindo a reorientar os seus vectores estratégicos tendo em conta as alterações no tecido empresarial, tirando partido da sua tradição ajustando-a aos novos tempos criando, assim, novos serviços orientados no sentido da modernização dos mesmos.




Filiações Associativas


 
 





Participações em Capital de Empresas






Principais Entidades Parceiras