Entrevista ao sócio: Psicólogo Dr. António de Pádua


Q: Os serviços de psicologia são cada vez mais procurados, o que significa ser um psicólogo?

“Ser um psicólogo implica uma série de responsabilidades e compromissos. Primeiramente, significa estar preparado para compreender e lidar com as complexidades da mente humana, tanto em termos de funcionamento saudável quanto de dificuldades emocionais e psicológicas. 

Como profissional de psicologia, é fundamental desenvolver competências de escuta ativa, empatia e compreensão das experiências individuais de cada cliente. Isso implica criar um ambiente seguro e confidencial onde as pessoas se sintam à vontade para explorar seus pensamentos, sentimentos e comportamentos. Além disso, ser um psicólogo envolve manter-se atualizado com os avanços na teoria e prática da psicologia, participar em formação contínua e supervisionada, e aderir ao código deontológico que guie nossa conduta. 

Num contexto em que os serviços de psicologia são cada vez mais procurados, ser um psicólogo também implica lidar com uma diversidade de questões e necessidades, desde problemas de saúde mental até dificuldades relacionadas com a vida quotidiana. É importante estar preparado para adaptar abordagens e técnicas de intervenção de acordo com as necessidades específicas de cada cliente.

Em suma, ser um psicólogo é uma vocação que requer um compromisso constante com o bem-estar e o desenvolvimento pessoal dos outros, bem como uma abordagem holística e sensível às complexidades da condição humana.”

Q: Qual foi o percurso profissional que o(a) levou até aqui?

“O meu percurso profissional até ao momento foi marcado por uma paixão contínua pela compreensão da mente humana e pelo desejo de auxiliar os indivíduos. Realizei os meus estudos académicos, incluindo licenciatura e mestrado em Psicologia, no Brasil, onde adquiri uma sólida base de conhecimentos teóricos e práticos. Durante este período, participei em estágios e voluntariado em diversos contextos, desde instituições de saúde mental até grandes empresas, o que me permitiu aplicar e aprofundar os meus conhecimentos.

Após a conclusão da minha formação académica, comecei a trabalhar como psicólogo em várias instituições e contextos, incluindo consultórios privados, hospitais, escolas e organizações não governamentais. Esta diversidade de experiências possibilitou-me desenvolver competências em diferentes áreas da psicologia, desde a psicoterapia individual e de grupo até à intervenção com adultos mais velhos, migrantes e refugiados, assim como à avaliação psicológica e intervenção em crises. Na esfera da formação, tive a oportunidade de lecionar conteúdos de Psicologia em escolas profissionais e universidades. Além disso, como Membro Efetivo da Ordem dos Psicólogos Portugueses, tenho orientado estágios profissionais de novos psicólogos.

Ao longo do meu percurso, também investi na minha formação contínua, participando em cursos, workshops e supervisão clínica para aprimorar as minhas competências e manter-me atualizado com os últimos desenvolvimentos na área da psicologia. Além disso, tenho alguns artigos científicos publicados, bem como experiência como coautor em capítulos e organizador de livros.

Há mais de 4 anos, resido em Covilhã, onde estou a concretizar um sonho ao me dedicar ao Doutoramento em Psicologia Clínica e da Saúde e comprometer-me com a investigação na Universidade da Beira Interior. Portanto, o meu percurso profissional foi marcado por uma combinação de uma sólida educação académica, experiências práticas diversas e um compromisso contínuo com o desenvolvimento pessoal e profissional no campo da Psicologia.”

Q: Quais são as maiores dificuldades ou constrangimentos da sua profissão?

Tal como noutras profissões, os psicólogos também enfrentam desafios e constrangimentos que podem complicar a prestação dos seus serviços. Quem nunca ouviu a expressão “psicólogo é para maluco”? Um dos principais obstáculos é o estigma associado à saúde mental, que persiste e pode dificultar o acesso das pessoas aos cuidados psicológicos necessários.

O trabalho em psicologia também pode ser emocionalmente exigente, especialmente ao lidar com casos de trauma ou abuso, e os psicólogos precisam equilibrar o apoio aos seus clientes com a gestão do seu próprio bem-estar emocional.

As barreiras culturais e linguísticas também podem representar desafios, especialmente em contextos multiculturais. Portanto, embora a profissão de psicólogo seja gratificante, também apresenta desafios significativos que requerem habilidades, resiliência e compromisso por parte dos profissionais.”

Q: Tendo em consideração os diversos desafios e instabilidades atuais, quais são as situações que justificam a intervenção de um psicólogo?

“As situações que justificam a intervenção de um psicólogo podem variar amplamente, abrangendo desde questões de saúde mental até dificuldades emocionais e comportamentais. Aqui estão algumas situações comuns que podem beneficiar da intervenção de um/a psicólogo/a:

  1. Problemas de saúde mental: depressão, ansiedade, perturbação bipolar, esquizofrenia e perturbações de personalidade são exemplos de condições que frequentemente requerem intervenção psicológica.
  2. Trauma e eventos stressantes: Experiências traumáticas, como abuso, violência, perda de entes queridos, acidentes ou desastres naturais, podem causar sofrimento psicológico significativo e justificar a intervenção de um/a psicólogo/a.
  3. Problemas de relacionamento: Conflitos familiares, dificuldades conjugais, problemas de comunicação e questões de relacionamento podem ser abordados através da terapia de casal, terapia familiar ou psicoterapia individual.
  4. Dificuldades de ajustamento: Mudanças importantes na vida, como divórcio, perda de emprego, mudança de cidade ou país, podem desencadear dificuldades de ajustamento que podem ser geridas com o apoio da psicologia.
  5. Problemas de desenvolvimento: tanto crianças e adolescentes como pessoas idosas podem confrontar-se com obstáculos no seu desenvolvimento emocional, social e comportamental, os quais podem ser atenuados através de terapia infantil ou familiar para os primeiros, e estimulação cognitiva para as pessoas idosas.
  6. Questões de autoestima e identidade: Baixa autoestima, questões de identidade sexual ou de género, problemas de imagem corporal e dificuldades em aceitar-se podem ser trabalhados em terapia individual ou de grupo.
  7. Vícios e dependências: Dependência de substâncias, jogos de azar, compras compulsivas, entre outros comportamentos aditivos, podem ser tratadas por um/a psicólogo/a especializado/a em terapia de vícios.

Estas são apenas algumas das situações em que a intervenção de um/a psicólogo/a pode ser benéfica. Em geral, qualquer dificuldade emocional, comportamental ou interpessoal que esteja a causar sofrimento significativo ou interferir no funcionamento diário de uma pessoa pode justificar o apoio de um profissional de psicologia.”

Q: Abriu recentemente um consultório na Covilhã. Qual é a localização do mesmo? Quais são os pontos altos de estar/trabalhar nesta cidade?

“O gabinete de psicologia está localizado na Rua Conde da Covilhã, Lt D, nos rés do chão, nas instalações antigas da clínica de fisioterapia (Refiter). Esta é uma localização estratégica, oferecendo fácil acesso aos residentes locais e potenciais clientes. 

Como psicólogo, reconheço os benefícios únicos de viver e trabalhar na Covilhã. Esta cidade oferece uma mistura harmoniosa de elementos que promovem o bem-estar emocional e psicológico. A presença da Universidade da Beira Interior proporciona um ambiente intelectualmente estimulante, criando oportunidades de crescimento pessoal e profissional através de colaborações e interações com uma comunidade diversificada.

Além disso, a beleza natural da Covilhã, com as suas paisagens deslumbrantes e ar puro da serra, proporciona um ambiente propício para a reflexão, relaxamento e regeneração mental. Este ambiente tranquilo e inspirador pode ser um recurso valioso para a prática da psicoterapia, oferecendo um espaço sereno para os clientes explorarem os seus desafios emocionais e desenvolverem estratégias de enfrentamento eficazes. 

A rica história e cultura da Covilhã também desempenham um papel importante no trabalho psicológico. Através da exploração do património cultural da cidade, os clientes podem encontrar insights e conexões significativas com a sua própria identidade e história pessoal, contribuindo para processos terapêuticos enriquecedores e transformadores. Além disso, a qualidade de vida oferecida pela Covilhã, com uma comunidade acolhedora e ambiente seguro, pode ser um recurso vital para o bem-estar psicológico dos residentes. Uma vida equilibrada, com acesso a atividades ao ar livre, eventos culturais e uma rede de apoio social sólida, pode promover a resiliência emocional e o florescimento pessoal.

Por fim, o surgimento da Covilhã como uma cidade aberta ao empreendedorismo e inovação oferece oportunidades para psicólogos e psicólogas interessados em expandir as fronteiras da prática psicológica. O ambiente de inovação e criatividade pode inspirar novas abordagens e intervenções terapêuticas, contribuindo para o avanço da profissão e o bem-estar da comunidade.

Em suma, como psicólogo, vejo a Covilhã como um lugar onde a natureza, história, cultura e oportunidade se encontram, proporcionando um contexto enriquecedor para a prática da psicologia e uma qualidade de vida elevada para os seus residentes.”

Q: Gostava de partilhar uma mensagem de reflexão e apoio para aqueles que estão a ler esta entrevista?

“Claro, aqui está uma mensagem de reflexão e apoio para quem está a ler esta entrevista:

Estimado/a leitor/a, 

Em meio aos desafios e incertezas que todos enfrentamos, é fundamental reconhecer a força interior que reside em cada um de nós. Mesmo nos momentos mais difíceis, somos capazes de encontrar resiliência, coragem e esperança para superar os obstáculos que se apresentam em nosso caminho.

Cada desafio que enfrentamos é uma oportunidade de crescimento pessoal. É através das adversidades que crescemos, nos fortalecemos e nos tornamos mais resilientes. Não hesite em buscar apoio daqueles que o rodeiam, seja amigo, familiares ou profissionais de saúde mental. O apoio e a orientação de pessoas próximas podem ser fundamentais para atravessar momentos difíceis.

Lembre-se sempre do seu poder de superação. Acredite nas suas capacidades e confie na jornada que está a percorrer. Apesar das dificuldades, há sempre uma luz no fim do túnel. Mantenha-se firme na sua jornada em direção ao bem-estar emocional e saiba que não está sozinho. Estamos aqui para apoiá-lo e ajudá-lo a superar qualquer obstáculo que possa surgir no seu caminho.

Que esta mensagem sirva como um lembrete do seu valor e da sua capacidade de enfrentar os desafios da vida com coragem e determinação. Conte comigo para te auxiliar nessa jornada rumo ao seu bem-estar psicológico e ao crescimento pessoal.

Um abraço fraterno,

Dr. António Oliveira”

Download Premium WordPress Themes Free
Download Premium WordPress Themes Free
Download WordPress Themes Free
Free Download WordPress Themes
download udemy paid course for free
download mobile firmware
Download WordPress Themes
udemy course download free