Medidas que vão lançar o estado de emergência

O executivo irá tomar decisões com base no que aconteceu nos outros países, nomeadamente Espanha e Itália, e com base nas recomendações da Direcção Geral de Saúde que o primeiro-ministro recebeu na noite de 18 de março. A lista, a que o Jornal Expresso teve acesso, recomenda alguns encerramentos e restrições até ao dia 9 de abril, podendo esta lista crescer, ser mudada e reavaliada a cada momento. Mesmo assim, as primeiras medidas a aprovar pelo Governo nesta quinta-feira podem não ficar por aqui.

1 – Encerramento de todas as actividades comerciais que impliquem a presença física dos clientes dentro de espaços, com a excepção de supermercados, postos de combustível, farmácias e bancos. Tal como agora, não é proibida a venda à porta.

2 – Manutenção de restaurantes e bares, mas apenas na venda para fora ou entregas em casa;

3 – O teletrabalho deixa de ser facultativo e passa a ser obrigatório para todas as funções que puderem ser feitas a partir de casa;

4 – Serviços públicos reduzidos ao essencial;

5 – Encerramento de todas as instituições culturais, bibliotecas, locais de atividades de lazer, incluindo cinemas, teatros, parques de diversões, academias, agremiações, clubes e bares entre outros;

6 – Manter em funcionamento dos órgãos de comunicação social, mas com medidas de distanciamento social;

7 – Diminuição da lotação dos transportes públicos

Toda a informação aqui.